PetCoaching | Metodologia Positiva, cientificamente comprovada em termos de eficiência e bem estar

X

Fale Conosco:

Aguarde, enviando contato!

PetCoaching - Cães com qualidade de vida, você com mais confiança

Coluna #1 WOW PetCoaching: Empatia - Aprendizado Mediado pelo Amor aos Animais

Qual o verdadeiro significado de empatia e qual valor ela traz para nossa relação com os animais?

Por Carla Ruas dia em Blog

Coluna #1 WOW PetCoaching: Empatia - Aprendizado Mediado pelo Amor aos Animais
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
[Você pode ouvir a leitura desse texto assinando nosso PetCast no Apple PodCast  ou ainda no SoundCloud]

Esse texto foi a inauguração da PetCoaching na coluna na Revista WOW. Com muito carinho, vamos escrever sobre essa conexão entre cães e pessoas. Você pode adquirir a revista pelo site. Estreamos super bem, na capa está ninguém menos que a Debora Secco! 

Confira!


Empatia - Aprendizado Mediado pelo Amor aos Animais


Não há nada mais que eu acredite que nós, seres humanos, precisemos quando nos referimos a relacionamento: empatia. Não só nas relações humanas, mas a empatia é essencial para a qualidade da convivência interespecies.


Vemos o mundo com nossos olhos. Nossas dores e desejos com nossas próprias lentes, cheias de verdades e repletas de julgamentos. Nosso elemento racional traz superioridade quando, na verdade, muito além disso, nada mais é do que um teste para nossa própria evolução:

Somos capazes, diante de nossas habilidades únicas, compreender e aprender com os outros que convivem conosco neste mundo, no princípio básico da troca positiva, livre de vertentes?


O amor é base, meus caros, mas não é tudo.

Amor aos animais é o pilar para sustentar uma relação que precisará muito mais do que isso: é necessário abrir mão de nosso ponto de vista, de nossa visão tão particular do mundo.


Um relacionamento entre humanos existe cobranças e, com isso, inúmeras necessidades de entendimento. A empatia vem como uma pressão por ajustes de sintonia.

Um relacionamento interespecies não há cobranças reais, palpáveis, nítidas, digamos assim. Quando digo que não há cobranças, não quero dizer que não há comunicação entre as partes, me refiro que ela não é da forma como estamos tão habituados a praticar entre nós mesmos.

Ou seja, a empatia torna-se voluntária, mas não menos necessária.

É aí que, para mim, mora o desafio: como melhorar um relacionamento em que a cobrança do outro inexiste, há apenas nossa sensibilidade para entender as sutilezas dessa comunicação não verbal, algo que damos tão pouco valor?


Enfim, a empatia para mim é dos sentimentos o mais nobre: desafia nossa capacidade de entendimento de perspectiva, nosso controle absoluto sobre o não julgar e, acima de tudo, nossa habilidade e sensibilidade em reconhecer a emoção da outra parte, com interesse genuíno em seu mundo.

Cães são seres sencientes, assim como nós.

Indivíduos, cada qual com suas particularidades e preferências, assim como nós.

Mas não, não são como nós, não são humanos.

Tão perto e tão longe. Tão semelhantes e tão diferentes. Que desafio, não?

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

Deixe seu comentário aqui: