PetCoaching | Metodologia Positiva, cientificamente comprovada em termos de eficiência e bem estar

X

Fale Conosco:

Aguarde, enviando contato!

PetCoaching - Cães com qualidade de vida, você com mais confiança

A diferença entre Aceitar e Respeitar seu cão

Parece que não tem diferença ou, se tem, parece pequena ou muito sutil. Mas aqui você vai entender a grande lacuna que há entre Aceitar e Respeitar

Por Carla Ruas dia em Blog

A diferença entre Aceitar e Respeitar seu cão
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

Quando eu comecei a ser treinadora, eu passei por diferentes fases de autodesenvolvimento, por intermédio da Bibi. Ela é a “ferramenta” viva da minha transformação e que (coitada) sofre com meus erros, mas também cresce com meus aprendizados.

São tantas lições que ainda farei mais uma série de posts para falar sobre cada uma delas. Agora, quero falar sobre como aprendi a aceita-la e, depois, respeita-la.

Aceitar é algo que acaba por si só. Não gera nenhuma ação ou contrapartida. É passivo. Aceita ou não. Ponto final. Quando aceitei a Bibi, com suas questões e desafios, interrompi inconscientemente um processo de desenvolvimento nosso, que eu nunca conseguia compreender, de fato. Hoje eu entendo.

Eu aceitei. Aceitei que era assim. Aceitei que era difícil. Aceitei que era isso ou aquilo. Apenas aceitei.

Automaticamente, minha mente resolveu aquela questão. Aquele desafio já não fazia mais parte de um processo de desenvolvimento e de mudança e sim de assunto resolvido sem ter atuado nele, de fato.

Ao criar consciência sobre este ponto, percebi o erro que cometi e que não estava atenta para repassar aos meus clientes: não aceitem seus cães, do jeito que eles são!

Respeite sim, do jeito que ele é! Respeito é um ato de amor, de compreensão, de gentileza, de empatia. Aceitar é um ato de negação, de fuga.

Isso fez todo sentido quando fiz a reflexão sobre os motivos que fazem as pessoas a não buscarem o Treinamento. Uma das principais frases de objeção são “ah, mas é como se eu não aceitasse meu cão do jeito que ele é”. E é isso mesmo. O aceite mascara uma vitimização que nos colocamos e colocamos nosso cão.

Agora, quando paro de aceitar e começo a respeitar os limites do meu cão, suas dificuldades e desafios, independente de quais sejam, eu não mais renego, negligencio ou me vitimizo. Eu entendo e me torno cada vez mais consciente deles.

O ato de RESPEITAR me faz ENXERGAR e que, consequentemente, me faz ser CAPAZ de atuar em cima de seu progresso e melhora contínua.

Eu me empodero de informação, conhecimento e técnica para que eu possa ajudá-lo a encarar cada obstáculo, trabalhar emoções mal resolvidas e comportamentos indevidos.

Só a partir do RESPEITO que a transformação começa.

Por isso eu digo: Não aceite. Respeite.

Bons treinos!

 

 

 

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

Deixe seu comentário aqui: